Agenda dos meses de setembro e outubro

11 de setembro de 2017

SETEMBRO

07 e 08 – Independência do Brasil – Feriado e Ponte de Feriado

19 a 23 – Semana dos Bons Dentes

21 – Dia da Árvore

23 – Início da Primavera

 

OUTUBRO

07 – Exposição dos trabalhos de artes e entrega das pastas de  Avaliação do 3º Bimestre

09, 10 e 11 – Semana da Criança com Oficinas

11 – Lanche Comunitário – Festa das Crianças

12 e 13 – Dia das Crianças/Nosssa Senhora Aparecida – Feriado e Ponte de Feriado

15 – Dia do Professor

27 – Aniversário de 20º Ano da Escola

29 – Dia Nacional do Livro

31 – Festa de Halloween – Lanche Comunitário

Parabéns à você nesta data querida!! Um beijinho especial!!!

4 de setembro de 2017

SETEMBRO

04 – Lara Herrero da Silva

16 – Clarice Veronese de Freitas

26 – Profª Crisley  Veronese de Freitas (Kika) – Diretora/Coordenadora

 

OUTUBRO

04/10 – Helena Leão Fanhoni Ribeiro

07/10 – Enrico Santos Pimentel

PALAVRA DA DIREÇÃO

23 de agosto de 2017

 

A rotina escolar é composta por um emaranhado de compromissos, estudos, tarefas, projetos que compõem todo o ano letivo. Ele não termina quando a Escola fecha as portas às 19 horas. Ele continua, pois pesquisas, planejamentos, relatórios, atividades tudo é preciso ser pensado para que o compromisso da qualidade do trabalho, o entusiasmo fortaleça o processo de ensino para uma aprendizagem significativa e que estimule o desenvolvimento infantil para futuros passos na escolaridade com interesse, curiosidade e dedicação. 

A DIREÇÃO

 

 

Como essa mudança tão veloz de paradigmas tem afetado a forma como os pais criam os filhos?

23 de agosto de 2017

“Uma parte das famílias acabou perdendo um pouco a referência dada à velocidade das mudanças e à rarefação do tempo de convivência com as crianças. Isso fez com que muitas acabassem terceirizando o contato com os filhos e delegando à escola aquilo que é originalmente de sua responsabilidade. Só que isso perturba a formação das novas gerações. É claro que criar pessoas dá trabalho e exige esforço. Acontece que, no meio de todas essas mudanças, alguns pais e mães ficam desorientados. Por isso, é necessário que eles encontrem apoio, em livros, revistas, grupos de discussão. Não é só a educação dos filhos que é necessária, mas a dos pais também.

Ao mesmo tempo que muitas famílias terceirizam os cuidados, há um movimento de mães e pais largando a carreira para se dedicar exclusivamente aos filhos, não?

Claro. Uma das coisas mais importantes na vida é entender que a palavra prioridade não tem “s”. Não tem plural. Se você disser: “tenho duas prioridades” é porque não tem nenhuma. Então, deve estabelecer qual é a sua prioridade. Sua prioridade é o convívio familiar? Então dê força a isso. É a sustentação econômica? Vá fundo. Só que, ao escolher, não sofra. É evidente que ninguém precisa abandonar a carreira em função da família, mas é necessário buscar o equilíbrio – da mesma forma como se faz para andar de bicicleta: só há equilíbrio em movimento. Se você parar, desaba. Tenha em mente que haverá momentos em que a família é o foco. Em outros, a carreira. Mas lembre-se de que a vida é mais como maratona do que como uma corrida de 100 metros rasos: você não sai disparado feito um louco. Tem horas que vai mais rápido, outras em que desacelera. O segredo é ir dosando.

Você diz que, em um mundo de mudanças, nem tudo o que é antigo é velho. Como saber o que está ultrapassado na criação dos filhos?

No convívio familiar, uma coisa que é antiga, mas não é velha, é o respeito recíproco. Outra é a capacidade de o adulto saber que a criança é “subordinada” a ele, ou seja, que está sob as suas ordens. O pai não pode se tornar refém de alguém que ele orienta e cria. Agora, uma coisa que é velha e que deve ser descartada é o autoritarismo, a agressão física, o modo de ação que acaba produzindo algum tipo de crueldade. Isso é velho e é necessário, sim, mudar. Na relação de convivência em família é preciso modificar aquilo que é arcaico. O que não dá para perder é a honestidade, a afetividade e a gratidão. Tudo isso vem do passado e tem que continuar.

E como os pais podem construir essa autoridade sem autoritarismo?

O pai e a mãe têm que saber que ele ou ela é a autoridade.  Ao abrir mão disso, há um custo. Quem se subordina a crianças e jovens, e têm sobre eles alguma responsabilidade, está sendo leviano.

Mas você acha que dá para ser amigo dos filhos?

Claro. O que não pode é ser íntimo no sentido de perder a sua autoridade. Eu tenho amizade com os meus alunos, mas isso não retira a autoridade nem a responsabilidade que eu tenho sobre eles como professor. Há uma frase que precisa ser deixada de lado que diz que “o amor aceita tudo”. Isso é uma tolice. O amor inteligente, o amor responsável é capaz de negar o que deve ser negado. A frase certa é: “Porque eu te amo é que eu não aceito isso de você”. O amor que tudo aceita é leviano, irresponsável.

Atualmente, se joga muita responsabilidade na escola. Qual é o limite entre os deveres dos pais e dos professores na educação das crianças?

É uma coisa estranha: a escola fica quatro ou cinco horas com as crianças, em um dia que tem 24 horas, com 30 alunos juntos. É um estabelecimento que deve ensinar a educação para o trabalho, educação para o trânsito, educação sexual, educação física, artística, religiosa, ecológica e ainda português, matemática, história, geografia e língua estrangeira moderna.

Supor que uma instituição com essa carga de atividade seja capaz de dar conta daquilo que uma mãe ou um pai é que tem que ensinar a um filho ou dois é não entender direito o que está acontecendo. A função da escola é a escolarização: é o ensino, a formação social, a construção de cidadania, a experiência científica e a responsabilidade social. Mas quem faz a educação é a família. A escolarização é apenas uma parte do educar, não é tudo. Já tem personal trainer, personal stylist, agora querem personal father, personal mother. Não dá, é inaceitável.

Por outro lado, os pais interferem demais na escola?

Há uma diferença entre interferir e participar. A escola tem que ser aberta à participação. Quando há uma interferência é sinal de que está mal organizado. O que acontece nas escolas particulares, que são minoria e representam apenas 13% do total, é que muita gente não lida mais com a relação família versus escola como parceria. É mais como se fosse um relacionamento regido pelo Código do Consumidor, como um cliente, como se o ensino fosse o mesmo que a aquisição de um carro. Essa relação é estranha e precisa ser rompida.” (Mario Sergio Cortella, filósofo, escritor, educador, palestrante e professor universitário 

 

 

ALGUNS PROJETOS

23 de agosto de 2017

- PROJETO ALIMENTAÇÃO: É pensando no desenvolvimento infantil e na educação alimentar das crianças que nossa escola promove projetos para incentivar e diversificar o consumo de alimentos de nossos alunos. Temos como exemplo o “Projeto Horta” onde  realizamos o plantio de diversos legumes e hortaliças e as crianças acompanham seu crescimento com a maior curiosidade e cuidam com muito carinho. Também elas tem a oportunidade, depois de colhido, de levar o produto para casa para uma boa salada! Os momentos de culinária são  levados muito a sério, pois são estimuladas a aprender sobre experimentar os diferentes alimentos antes de dizerem que não gostam!!! A colheita e a observação do crescimento é compartilhada com todas as turmas.

- PROJETO ÁGUA:  Acreditamos que abordar desde cedo a Educação Ambiental  desperta e faz com que as crianças valorizem as leis da natureza e acima de tudo aprendam a cuidar dos nossos recursos naturais. Este projeto propõe apresentar para as crianças uma visão ampla que envolve inúmeros problemas que o mundo vem enfrentando com relação a falta de água.O projeto é um proceso de aprendizado que busca a formação da consciência para valorizar atitudes de manutenção e preservação do meio ambiente.

- PROJETO MEIO AMBIENTE/RECICLAGEM: Este é um grande problema que está sempre em evidência. Por isso nossa Escola  incentiva as crianças a refletirem sobre  atitudes do dia-a-dia e perceberem que é responsabilidade de todos. O projeto visa conscientizar pais e crianças sobre a importância do reaproveitamento do lixo que não é lixo e do tempo de decomposição, bem como sensibilizar sobre a preservação do Meio Ambiente, identificando situações danosas a ecologia como: poluição, desmatamento, queimadas, extinção de animais e a problemática do lixo. 

- PROJETO SISTEMA SOLAR:  Este é um projeto perfeito para introduzir os alunos a ciência e estimular sua incessante curiosidade com os mistérios da natureza e do universo, instigando assim o gosto pelo estudo. Como explicar este fascínio? Só mesmo reproduzindo um planetário em plena sala de aula com desenhos das crianças! Que maravilha! Quanta descoberta!

- PROJETO LAMBANÇA: O nome do projeto já diz tudo! Pintar, desenhar, colar, rasgar e se divertir! Muito estímulo nesse Projeto do Maternal e Jardim 1, que é permanente, para conhecer, sentir, fazer, falar, cantar, dançar/ritmar, pintar, brincar e… ser. Tudo isso temperado com atividades que terminam em uma verdadeira bagunça e muito carinho Que delícia!

- PROJETO BIBLIOTECA: Um projeto de grande importância para o desenvolvimento no hábito de leitura da criança. É um espaço lúdico, pois é o lugar de brincar com os livros e com as letras, do faz-de-conta, do contar e de ouvir histórias. É um convite a brincadeiras e viajar no mundo da imaginação! É uma experiência valiosa e prazerosa que tem como objetivo primordial familiarizar e despertá-las para os livros e a leitura desenvolvendo sua capacidade de expressar-se. Nosso acervo já conta com mais de 500 livros, todos catalogados!!

 

PASSEIO: “AQUÁRIO DE SÃO PAULO”

23 de agosto de 2017

Neste primeiro semestre nosso passeio foi para o “Aquário de São Paulo” e as crianças ficaram entusiasmadas e admiradas em conhecer diferentes espécies de peixes e outros animais e também puderam observar como é realizado o manejo, a limpeza do recinto e a alimentação  desses animais pela equipe de profissionais do Aquário. Foi um passeio delicioso e de grande aprendizagem!

20 ANOS DE TRADIÇÃO

23 de agosto de 2017

No dia 27 de outubro de 2017 nossa Escola completará 20 anos!  Até agora foram anos percorridos com muitos desafios, mas também muita dedicação, compromisso e qualidade com o trabalho para melhor cumprir o nosso papel.

Acreditamos que assim formaremos indivíduos e cidadãos que  poderão contribuir para um futuro muito melhor para todos nós!